Volume Hídrico da Barragem de Umari

31/03/2020

Resultado de imagem para imagem da barragem de umari

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pela segurança hídrica potiguar. Nesta segunda feira, dia 30 de março, foi feito mais um acompanhamento dos mananciais hídricos.

A barragem Umari, localizada em Upanema, com capacidade para 292.813.650 m³, acumula atualmente 134.102.955 m³, o que representa 45,8% do seu volume máximo de acumulação. O percentual já supera o acumulado do manancial durante todo o inverno do ano passado. No final de março de 2019, o reservatório estava com 108.649.165 m³, percentualmente 37,11% da sua capacidade.

Já na última verificação feita pelo IGARN, no último dia 18 de março de 2020, a barragem tinha um volume acumulado de 105.065.867 m³, o que corresponde a 35,88% da sua capacidade total. No mesmo período do ano passado o manancial reservava 96.837.554 m³, que correspondiam a 33,07% do seu volume máximo.

Pelos números apresentados, a barragem vem aumentando consideravelmente o seu volume de água, dentro de 12 dias, que foi da penúltima verificação feita no dia 18 de março, para a última feita no dia 30 de março a barragem teve um aumento de quase 10%.

Agricultores do Assentamento Nova Vida, poderão ter agroindústria

30/03/2020

Os agricultores do assentamento Nova Vida, em Upanema, estão felizes da vida com o início da realização de um sonho. O Governo do Estado, por meio do projeto Governo Cidadão e Secretaria da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), está construindo uma agroindústria de polpa de frutas com recursos do Banco Mundial. Quando estiver pronta, a pequena fábrica vai proporcionar a comercialização dos produtos que saem do quintal dos 11 agricultores.

“Há dez anos lutamos pela nossa casa de polpa, certificada e regularizada, pra gente vender nossa polpa a quem quiser. É o começo da realização de um sonho”, diz Alvanete Maria Dantas, uma das produtoras da comunidade. As obras, que já tinham iniciado, sofreram paralisação temporária em função das medidas de combate à disseminação do novo coronavírus no Rio Grande do Norte, mas serão retomadas tão longo a crise passe.

A produtora Antônia Farias lembra que desde 2010, quando começou a produzir polpa de fruta junto a outras seis mulheres, já sonhava com o selo do Ministério da Agricultura. “Não podíamos vender para o comércio. Quando tivermos com a obra pronta e o selo, daremos um salto. Vai ser muito bom pra nós”, frisa.

Já Maria de Fátima Lopes acredita que a pequena fábrica vai gerar oportunidades, emprego e renda para os beneficiários e também para a comunidade. “Depois de tanto tempo fazendo polpa com as frutas dos nossos quintais sem poder vender, agora vamos dar esse passo. Acredito que muitas portas vão se abrir”, acrescenta.

O Governo do RN está investindo R$ 608.192,00 na construção da agroindústria, incluindo a contrapartida dada pela associação. A expectativa é que a obra fique pronta até o final deste ano.

Foto: Assecom Governo Cidadão

Fonte: Portaldooeste.com

Produtores de mel de Upanema podem contar com nova fábrica

30/03/2020

A produção de mel na região Oeste do Rio Grande do Norte vai ganhar um novo impulso em breve. É que os produtores do assentamento Palheiros III, em Upanema, estão trabalhando nos últimos ajustes da casa de mel que acabou de ser construída pelo Governo do Estado, e em pouco tempo começarão a comercializar mel de qualidade em toda a região. Produtores há 20 anos, a pequena fábrica representa um sonho realizado e a expectativa é triplicar a produção atual e ganhar novos mercados.

“Nossa expectativa é que essa casa de mel venha melhorar a vida de todos nós. Assim que os equipamentos chegarem, vamos começar a produzir e vender mel de qualidade em qualquer lugar do RN e do Brasil”, projeta Ismar Vicente, presidente da associação comunitária. A construção da pequena indústria e a compra de equipamentos somaram um investimento de R$ 704.618,00 do Governo, via projeto Governo Cidadão e Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape), com recursos do Banco Mundial.

O agricultor Paulino Pereira, que há 20 anos produz mel na comunidade, sonha alto e sabe exatamente o que está por vir. “Queremos movimentar a cadeia do mel em todo o município e redondezas. Essa fábrica vai proporcionar que a gente agregue valor ao produto e aumente nossos ganhos. É uma semente que vamos deixar para o futuro dos nossos filhos e da comunidade”, diz.

A obra está finalizada e só faltam pequenos ajustes e a chegada dos equipamentos para os apicultores começarem a produzir. O veículo para transporte da produção já está na garagem. O plano do grupo é comercializar os produtos nos programas de compras governamentais, como PAA e PNAE, além de chegar às redes de supermercados de toda a região Oeste. Atualmente a associação conta com 26 membros.

Fonte: portaldooeste.com

Aplicativos


 Locutor no Ar

AutoDJ

Piloto Automático

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Anunciantes